Você está em: Manual Farmacêutico
Quero buscar por:
Digite a palavra:


OU

Selecione no índice alfabético:

Filtro por - Tipo: > Busca: V


Nenhum resultado encontrado
Antidepressivo
VENLAFAXINA

Efexor XR 37,5mg cápsula

Efexor XR 75mg cápsula

Posologia

Adultos

Depressão maior

Dose inicial: 75 mg, VO, 1x/dia

Dose máxima: 225mg/dia

Transtorno de ansiedade generalizada

Dose inicial: 75 mg, VO, 1x/dia

Dose máxima: 225mg/dia

Fobia social

Dose inicial: 75 mg, VO, 1x/dia

Transtorno do pânico

Dose inicial: 37,5 - 75mg/dia, VO

Dose máxima: 225mg/dia

Crianças 

Déficit de atenção e desordem hiperativa (>8 anos)

Dose inicial: 12,5mg/dia - 25mg, VO, 1x/dia

Dose máxima: 50mg/dia (<40kg), dividido em 2 doses

                                   75mg/dia (>40kg), dividido em 3 doses

Ajuste Renal

Ajuste renal - Venlafaxina.png 

Alerta

REAÇÕES ADVERSAS

> 10%

  • Sistema nervoso central: insônia, tontura, sonolência
  • Dermatológico: Diaforese
  • Gastrintestinal: Náusea, xerostomia
  • Neuromusculares e esqueléticas: Fraqueza

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS 

  • Medicamentos com propriedades antiplaquetárias (por exemplo, AINEs-anti inflamatório não esteroidal, inibidores de receptação de serotonina, etc.): podem aumentar o efeito antiplaquetário de outros agentes com propriedades antiplaquetárias
  • Agonistas alfa / beta: Os inibidores da recaptação de serotonina / noradrenalina podem aumentar o efeito taquicárdico dos agonistas alfa/beta.
  • Agonistas Alfa2: Inibidores da Recaptação de Serotonina / Norepinefrina podem diminuir o efeito anti-hipertensivo dos Alfa2-Agonistas.
  • Anticoagulantes: Agentes com propriedades antiplaquetárias podem potencializar o efeito anticoagulante dos anticoagulantes.
  • Antieméticos (Antagonistas de 5HT3): podem aumentar o efeito serotoninérgico dos Moduladores de Serotonina.
  • Agentes Antipsicóticos: Os Moduladores da Serotonina podem aumentar o efeito adverso / tóxico dos Agentes Antipsicóticos.
  • Apixabana: Agentes com propriedades antiplaquetárias podem potencializar o efeito adverso / tóxico do Apixabana
  • Aprepitanto: pode aumentar a concentração sérica de Substratos do CYP3A4.
  • Aspirina: Os inibidores da recaptação de serotonina / noradrenalina podem aumentar o efeito antiagregante plaquetário da aspirina.
  • Bromoprida: pode aumentar o efeito adverso / tóxico dos inibidores de recaptação de serotonina / noradrenalina.
  • Cefalotina: Agentes com propriedades antiplaquetárias podem aumentar o efeito adverso / tóxico da Cefalotina.
  • Clobazam: pode aumentar a concentração sérica de Substratos do CYP2D6
  • Inibidores do CYP2D6 (Moderado): podem diminuir o metabolismo dos Substratos do CYP2D6
  • Inibidores do CYP3A4: Podem diminuir o metabolismo dos Substratos do CYP3A4
  • Dasatinibe: pode potencializar o efeito anticoagulante de agentes com propriedades antiplaquetárias.
  • Fosaprepitanto: pode aumentar a concentração sérica de Substratos do CYP3A4
  • Glucosamina: Pode potencializar o efeito antiagregante plaquetário de Agentes com Propriedades Antiplaquetárias.
  • Indinavir: a venlafaxina pode diminuir a concentração sérica do Indinavir
  • Imatinibe: pode aumentar a concentração sérica de Substratos do CYP2D6
  • Voriconazol: Pode aumentar o efeito adverso / tóxico da Venlafaxina
  • Varfarina (antagonistas de vitamina K): A venlafaxina pode aumentar o efeito adverso / tóxico dos antagonistas da vitamina K.
  • Vitamina E: Pode potencializar o efeito antiplaquetário de agentes com propriedades antiplaquetárias.
  • Trazodonae: Venlafaxine pode aumentar o efeito serotonérgico da Trazodona
  • Propafenona: pode aumentar a concentração sérica de venlafaxina
  • Análogos da prostaciclina: podem potencializar o efeito antiplaquetário de agentes com propriedades antiplaquetárias
  • Rivaroxabana: Agentes com propriedades antiplaquetárias podem potencializar o efeito anticoagulante da Rivaroxaba
  • Salicilatos: Agentes com propriedades antiplaquetárias podem aumentar o efeito adverso / tóxico dos salicilatos.
  • Moduladores de serotonina: podem aumentar o efeito adverso / tóxico de outros moduladores de serotonina.
  • Erva de São João: Pode diminuir a concentração sérica de Substratos da CYP3A4.
  • Agentes Trombolíticos: Agentes com Propriedades Antiplaquetárias podem potencializar o efeito anticoagulante dos Agentes Trombolíticos.
  • Tocilizumabe: pode diminuir a concentração sérica de Substratos do CYP3A4
  • Tramadol: Os moduladores de serotonina podem aumentar o efeito adverso / tóxico do Tramadol
  • Linezolida: Pode potenciar o efeito serotoninérgico dos inibidores da recaptação de serotonina / noradrenalina.
  • Azul de metileno: Inibidores da recaptação de serotonina / noradrenalina podem aumentar o efeito serotoninérgico do azul de metileno.
  • Metilfenidato: pode aumentar o efeito adverso / tóxico dos moduladores da serotonina.
  • Metoclopramida: pode aumentar o efeito adverso / tóxico dos inibidores da recaptação de serotonina / noradrenalina.
  • Inibidores da monoamina oxidase (MAO): podem aumentar o efeito serotoninérgico dos inibidores da recaptação de serotonina / norepinefrina.
  • Analgésicos opioides: podem potencializar o efeito serotoninérgico dos moduladores de serotonina.
  • Ácidos graxos ômega-3: podem potencializar o efeito antiplaquetário de agentes com propriedades antiplaquetárias.

CONTRAINDICAÇÕES 

  • Hipersensibilidade à venlafaxina ou a qualquer componente da formulação;
  • Uso de inibidores da MAO destinados a tratar distúrbios psiquiátricos (concomitantemente ou dentro de 14 dias após a interrupção do IMAO);
  • Iniciação de IMAO destinada a tratar distúrbios psiquiátricos dentro de 7 dias após a interrupção da venlafaxina; iniciação em doentes a receberem linezolida ou azul de metileno IV.

PRECAUÇÕES/ADVERTÊNCIAS

  • Suicídio/pensamentos suicidas ou agravamento Clínico
  • Fraturas ósseas
  • Uso em Crianças e Adolescentes
  • Reações de síndrome neuroléptica maligna (SMN)

MONITORIZAÇÃO 

  • ​Pressão sangüínea
  • Freqüência cardíaca
  • Colesterol;
  • Estado mental para depressão, ideação suicida (especialmente no início da terapia ou quando as doses são aumentadas ou diminuídas), ansiedade, funcionamento social, mania, ataques de pânico;
  • Sinais / sintomas da síndrome da serotoninérgica e de descontinuação
  • Níveis de sódio,
  • Altura e peso em crianças;
  • Pressão intra-ocular e midríase (em pacientes com pressão ocular elevada ou com risco de glaucoma de ângulo estreito agudo)
Última atualização: 18/01/2019
© Todos os direitos reservados