Você está em: Manual Farmacêutico
Quero buscar por:
Digite a palavra:


OU

Selecione no índice alfabético:

Filtro por - Tipo: > Busca: V


Nenhum resultado encontrado
Anticonvulsivante
Lacosamida

​Vimpat 10mg/mL injetável (frasco 20mL)

Posologia

​Adultos

Dose de ataque: 200mg, IV, seguido por uma dose de manutenção de 100mg, IV, 2 vezes ao dia

Dose inicial: 50mg, IV, 2 vezes ao dia, seguido por uma dose de manutenção de  100mg, IV, 2 vezes ao dia

Dose máxima: 400mg/dia (200mg/2 vezes dia)

Alerta

REAÇÕES ADVERSAS

10%

  • Sistema nervoso central: tontura, dor de cabeça;
  • Gastrintestinal: Náusea

1% a 10%

  • Sistema nervoso central: Sonolência, fadiga, ataxia, vertigem , distúrbio de equilíbrio, marcha anormal, depressão;
  • Dermatológico: Prurido;
  • Gastrintestinais: Vômitos, diarreia;
  • Hematológico e oncológico: Contusão;
  • Local: Dor no local da injeção, irritação local;
  • Neuromusculares e esqueléticas: Tremor, astenia;
  • Oftálmico: diplopia, visão turva, nistagmo;
  • Diversos: Laceração

INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA

  • A lacosamida deve ser usada com cautela em pacientes tratados com medicamentos conhecidos por prolongar o intervalo PR (incluindo medicamentos antiepiléticos bloqueadores do canal de sódio) e em pacientes tratados com medicamentos antiarrítmicos classe I.

CONTRAINDICAÇÕES

  • Em casos de hipersensibilidade ao princípio ativo (lacosamida) ou a qualquer um dos excipientes

PRECAUÇÕES/ADVERTÊNCIAS

  • O tratamento com lacosamida foi associado à tontura, o que pode aumentar a ocorrência de ferimento acidental ou quedas;
  • Deve ser usada com cautela em pacientes com condições pró arrítmicas tais como pacientes com problemas cardíacos conhecidos ou problemas cardíacos severos;
  • Os pacientes devem ser monitorados quanto a sinais de ideias e comportamento suicida e tratamento adequado deve ser considerado;
  • A lacosamida pode ter uma pequena a moderada influência na habilidade de dirigir ou usar máquinas.

MONITORIZAÇÃO

  • Pacientes com problemas de condução, canalopatias de sódio, doença cardíaca grave ou medicações concomitantes que afetam a condução cardíaca ou prolongam o intervalo PR devem ter traçado de ECG antes do início da terapia e no estado estacionário;  
  • Monitore esses pacientes de perto durante infusões intravenosas (bradicardia, bloqueio AV ou taquiarritmias ventriculares podem ocorrer durante as infusões);
  • Monitorar a probabilidade de suicídio (por exemplo, pensamentos suicidas, depressão, alterações comportamentais.
Última atualização: 13/03/2019
© Todos os direitos reservados