Você está em: Manual Farmacêutico
Quero buscar por:
Digite a palavra:


OU

Selecione no índice alfabético:

Filtro por - Tipo: > Busca: V


Nenhum resultado encontrado
Analgésico, Antipirético, Anti-inflamatório não-hormonal
DICLOFENACO SÓDICO

Voltaren 75mg injetável (ampola 3mL)

Posologia

​Adultos

Dose usual: 75mg, IM, 1 vez ao dia.

Dose máxima: 150mg/dia, IM, fracionados em 2 administrações.​

Crianças

Dose usual: 2 a 3mg/kg/dia, fracionados em 2 administrações.

Alerta

REAÇÕES ADVERSAS

Sem frequência definida

  • ​Cardiovasculares: Edema, acidente vascular cerebral, hipertensão, infarto do miocárdio, evento cardiovascular significativo;
  • Sistema nervoso central: dor de cabeça, tontura;
  • Dermatológico: Prurido,  erupção cutânea, dermatite esfoliativa, síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica;
  • Endócrino e metabólico: retenção de líquidos;
  • Gastrointestinal: constipação, dor abdominal, diarreia, dispepsia, perfuração esofágica, flatulência, úlcera gastrointestinal,  azia, perfuração intestinal, náusea, vómitos;
  • Hematológico e oncológico: Anemia, hemorragia, tempo de sangramento prolongado;
  • Hepática: aumento das enzimas hepáticas, aumento das transaminases séricas, aumento da ALT sérica, aumento da AST sérica;
  • Hipersensibilidade: reação anafilaxia; 
  • Local: Reação no local da infusão, extravasamento;
  • Óptica: Zumbido;
  • Renal: Insuficiência Renal;
  • Diversos: comprometimento da cicatrização de feridas, inflamação gastrointestinal.

ADVERTÊNCIAS/PRECAUÇÕES 

  • Sangramento, ulcerações ou perfuração gastrintestinal, que podem ser fatais, foram relatados com todos os AINEs, incluindo diclofenaco;
  • Assim como outros AINEs, pode inibir temporariamente a agregação plaquetária;
  • Reações cutâneas sérias, algumas delas fatais, incluindo dermatite esfoliativa, síndrome de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica tóxica, foram relatadas muito raramente associadas ao uso de AINEs;
  • Deve ser aplicado exclusivamente no glúteo. Não injetar no braço;

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

  • Recomenda-se precaução ao prescrever diclofenaco com inibidores da CYP2C9 (tais como voriconazol), o que poderia resultar em um aumento significativo nas concentrações de pico plasmático e exposição ao diclofenaco;
  • No uso concomitantemente, diclofenaco pode elevar as concentrações plasmáticas de lítio;
  • No uso se usados concomitantemente, diclofenaco pode elevar as concentrações plasmáticas de digoxina;
  • O uso concomitante de diclofenaco com diuréticos ou anti-hipertensivos (ex.: betabloqueadores, inibidores da ECA), pode diminuir o efeito anti-hipertensivo;
  • Assim como outros AINEs, pode aumentar a toxicidade nos rins, causada pela ciclosporina e tacrolimo, devido ao seu efeito nas prostaglandinas renais;
  • O tratamento concomitante com diuréticos poupadores de potássio, ciclosporina, tacrolimo ou trimetoprima podem ser associados com o aumento dos níveis séricos de potássio, que deve ser monitorado frequentemente;
  • Anticoagulantes e agentes antiplaquetários: deve-se ter cautela no uso concomitante uma vez que pode aumentar o risco de hemorragias;
  • Inibidores seletivos da recaptação da serotonina: a administração concomitante com AINEs sistêmicos, incluindo diclofenaco e inibidores seletivos da recaptação da serotonina, pode aumentar o risco de sangramento gastrintestinal;
  • Quando se utiliza fenitoína concomitantemente com o diclofenaco, o acompanhamento das concentrações plasmáticas de fenitoína é recomendado;
  • deve-se ter cautela quando AINEs, incluindo diclofenaco, são administrados menos de 24 horas antes ou após tratamento com metotrexato uma vez que pode elevar a concentração sérica do metotrexato, aumentando a sua toxicidade;
  • Cautela é recomendada na coprescrição de diclofenaco e indutores da CYP2C9 (tais como a rifampicina), o que poderia resultar em uma diminuição significativa na concentração plasmática e exposição do diclofenaco;

​CONTRAINDICAÇÕES 

  • Hipersensibilidade conhecida à substância ativa, ao metabissulfito de sódio ou a qualquer outro componente da formulação;
  • Úlcera gástrica ou intestinal ativa, sangramento ou perfuração;
  • No último trimestre de gravidez;
  • Insuficiência hepática;
  • Insuficiência renal;
  • Insuficiência cardíaca grave;
  • Como outros agentes anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) é contraindicado em pacientes nos quais o uso de ácido acetilsalicílico ou outras AINEs pode provocar asma, angioedema, urticária ou rinite aguda.

MONITORIZAÇÃO 

  • Hemograma, 
  • Perfil químico, 
  • Ganho de peso, 
  • Edema, 
  • Função hepática e renal, 
  • Pressão sanguínea, 
  • Hematomas, 
  • Efeitos gastrointestinais (dor abdominal, sangramento, dispepsia), confusão mental, 
  • Desorientação.
Última atualização: 26/07/2019
© Todos os direitos reservados