Você está em: Manual Farmacêutico


Endocardite bacteriana

​Prevenção da endocardite bacteriana
Baseado nas recomendações da American Heart Association - AHA . Wilson W et al. Circulation 2007;116(15):1736-54

As maiores mudanças nesta atualização das recomendações da AHA consistem em:

  1. considerar que a bacteremia resultante de atividades diárias, tais como escovação dos dentes, mastigação, podem provavelmente causar mais casos de endocardite que procedimentos dentários;
  2. considerar que apenas um número extremamente pequeno de casos de endocardite bacteriana pode ser prevenida com a utilização da profilaxia com antibióticos em procedimentos dentários, mesmo quando esta é 100% efetiva;
  3. portanto, a profilaxia passa a ser recomendada apenas para pacientes com condições cardíacas associadas a pior evolução da endocardite;
  4. para pacientes com estas condições cardíacas, a profilaxia está recomendada para todos os procedimentos dentários que envolvem a manipulação da gengiva, região peri-apical dos dentes ou perfuração de mucosa oral;
  5. a administração de antibióticos com a finalidade de prevenção da endocardite bacteriana não é recomendada em pacientes submetidos a procedimentos genitourinários ou gastrintestinais.
     

Tabela 1. Condições cardíacas nas quais a profilaxia para procedimentos dentários é recomendada

​Presença de prótese valvar
Endocardite bacteriana prévia​
Doença cardíaca congênita*
Doença cardíaca congênita cianótica, não corrigida, incluindo shunts paliativos
Defeito congênito corrigido com dispositivo ou prótese, que pode ter sido implantado por cirurgia ou cateterização, durante os 6 meses precedentes o procedimento**
Doença cardíaca congênita corrigida, com defeitos residuais no sitio adjacente à prótese​
Receptores de transplante cardíaco que desenvolveram valvulopatia

* A profilaxia é recomendada apenas para as doenças cardíacas congênitas listadas nesta tabela
** A profilaxia é recomendada porque a endotelização da prótese ocorre dentro de 6 meses após a
intervenção

Tabela 2. Procedimentos dentários nos quais a profilaxia para endocardite é recomendada, desde que o paciente possua alguma das condições listadas na tabela 1 

​INDICAÇÃO OBSERVAÇÕES​
Todos os procedimentos que envolvem a manipulação da gengiva, região peri-apical dos dentes ou perfuração de mucosa oral​.
Está indicada em biópsias, remoção de suturas, colocação de bandas ortodônticas.
NÃO está indicada ao administrar injeções com anestésico, ao fazer radiografias, colocação de brackets ortodônticos, perda da primeira dentição, sangramento decorrente de trauma em mucosa oral ou lábios.

 

 

Tabela 3. Regimes antimicrobianos para procedimentos dentários

 

​Situação ​

​ ​

Antimicrobiano

Regime: dose única entre 30 e 60
minutos antes do procedimento
​Adultos ​Crianças
​Via oral ​Amoxacilina ​2g ​50mg/kg
Impossibilidade de dministração por via oral​ ​Ampicilina ou
Cefazolina ou
Ceftriaxona
​2g IM ou IV
1g IM ou EV
​50mg/kg IM ou EV
50mg/kg IM ou EV

Alergia a penicilina ou mpicilina – via oral​

​Cefalexina ou
Clindamicina ou
Azitromicina ou
Claritromicina
​2g
600mg
500mg
​50mg/kg
20mg/kg
15mg/kg
Alergia a penicilina ou ampicilina e impossibilidade de
aministração por via oral
​Cefazolina ou
Ceftriaxona ou
Clindamicina
​1g IM ou EV
600mg IM
ou EV
​50mg/kg IM ou EV
20mg/kg IM ou EV
  

 

 

Última alteração: 06/23/2016

© Todos os direitos reservados